Assembleia Municipal de Lisboa
Grupos Municipais
logotipo
Página do Grupo Municipal do Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV)
A política editorial desta página é da inteira responsabilidade do Grupo Municipal do Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV)
Voto 062/05 - Saudação - Dia Internacional das Florestas e Dia Mundial da Árvore
21-03-2023

Agendado: 62ª reunião, 21 de Março 2023
Debatido e votado: 62ª reunião, 21 de Março 2023
Resultado da Votação: APROVADA por UNANIMIDADE

No dia 21 de Março assinala-se o Dia Internacional das Florestas. Instituído através da Resolução nº 67/200 da Assembleia Geral das Nações Unidas, a 21 de Dezembro de 2012, este dia foi criado com o objectivo de aumentar a consciencialização pública para a importância da preservação das florestas. Neste dia, assinala-se também o Dia Mundial da Árvore.

Assim, a Organização das Nações Unidas (ONU) incentiva a que anualmente, colocando na agenda um tema novo, - o deste ano é “Florestas e Saúde -, os países organizem actividades quer locais, nacionais ou internacionais, nas mais variadas formas, como por exemplo, através de campanhas de plantação de árvores.

As árvores desempenham um papel fundamental na promoção da qualidade de vida devido às suas funções ecológicas, de purificação do ar, amenização das temperaturas. Além destas funções, quebram a monotonia da paisagem urbana, causada pelos grandes complexos de edificações, que cada vez mais caracterizam as nossas cidades. As árvores são também um elemento de memória vivo, passando vivências de geração em geração.

Em meio urbano são mesmo imprescindíveis, pois constituem elementos estruturantes para uma vivência equilibrada e sustentável, sendo igualmente um património e um bem público de todos.

De realçar que a expansão das áreas urbanas levou à substancial diminuição dos espaços verdes e da cobertura vegetal e arbórea. Este facto gerou quebras significativas da continuidade dos cobertos vegetais e florestais, com impactos significativos na biodiversidade. Os Verdes têm alertado para a importância de o espaço cidade ser também ele fomentador da biodiversidade, através da garantia de estruturas verdes contínuas.

Essas estruturas verdes não passam apenas pelos parques urbanos, mas também por um sem número de outras soluções que podem contribuir, de modo muito positivo, para gerar mais biodiversidade e para garantir funções ecossistémicas relevantes como a regulação do clima, a regulação de cheias, entre tantos outros.

Desta forma, têm sido inúmeras as propostas do PEV no sentido do reforço deste continuum. Por exemplo, há precisamente um ano e também assinalando o Dia Mundial da Árvore, esta Assembleia aprovou três propostas do PEV que diziam respeito ao fomento da componente arbórea dentro das zonas urbanas e ao Regulamento do Arvoredo.

Está por demais provado que o alargamento do arvoredo urbano tem inúmeras vantagens, entre as quais se destacam o contributo para o combate à poluição atmosférica (com funções de sumidouros de carbono e filtros de emissões contaminantes), regulação climática (com funções de amenização e de economia energética), combate à poluição sonora (com função de barreira acústica, se dispostas em cortina), fomento da biodiversidade (com função de contínuo verde capaz de oferecer abrigo e alimento a várias espécies), combate às alterações climáticas (com função de medida de mitigação e também de adaptação), melhoria da paisagem (com função de quebra do contínuo de betão), de promoção do lazer (que pode ser diversificada, aproveitando a sombra das árvores).

Em suma, o arvoredo urbano tem um papel bastante relevante no equilíbrio e no restauro ecológico. Com efeito, a par da necessidade de alargar o arvoredo urbano, verifica-se que, em várias situações, não existe um planeamento e uma boa gestão do património arbóreo em meio urbano, gerando-se podas radicais ou podas de rolagem, abates indiscriminados sem fundamentação fitossanitária, ausência de manutenção nos atos de transplante, entre outras situações.

Também para estas situações Os Verdes têm vindo a alertar a autarquia, já que esta má gestão destrói o papel relevante que o arvoredo urbano pode representar para o equilíbrio ecológico dos meios urbanos. Além destas situações, importa igualmente salientar que não é suficiente plantar árvores de forma massiva. É importante plantar novas árvores, mas também é fundamental saber preservar as árvores adultas, uma vez que têm uma maior acção e intervenção na mitigação das alterações climáticas, sendo as principais reguladoras dos ciclos de água, energia e carbono.

Ao assinalar esta importante data, Os Verdes destacam ainda o Parque Florestal de Monsanto enquanto importante estrutura verde e espaço fundamental para a conservação da natureza e da biodiversidade.

Mas não deve ser só neste dia que se devem plantar árvores, ou lembrar da importância das mesmas, deve ser todo o ano e cada vez mais, tendo em conta o contributo que podem dar para a biodiversidade, a capacidade de retenção da água da chuva no subsolo e de drenagem para os lençóis subterrâneos, a regulação climática com os devidos benefícios em termos de poupança energética dos edifícios, o contributo para menores níveis de poluição e a criação de zonas de ensombramento e de lazer fundamentais para uma vida saudável e de bem-estar.

Assim, Os Verdes reforçam a importância de a CML valorizar e preservar todo o património arbóreo existente, o Parque Florestal de Monsanto e os jardins e matas da cidade, ao longo de todo o ano.
Neste sentido, a Assembleia Municipal de Lisboa delibera, na sequência da presente proposta do Grupo Municipal do Partido Ecologista Os Verdes:
1. Saudar o Dia Internacional das Florestas e o Dia Mundial da Árvore.
2. Saudar a Escola de Jardinagem da Câmara Municipal de Lisboa.
3. Saudar os trabalhadores dos espaços verdes do Município.
Mais delibera ainda:
4. Enviar a presente deliberação à Plataforma em Defesa das Árvores, à Plataforma por Monsanto, à Associação Lisboa Verde, às associações de defesa do ambiente e à Escola de Jardinagem do município de Lisboa.

Assembleia Municipal de Lisboa, 9 de Março de 2023
O Grupo Municipal do Partido Ecologista Os Verdes
Cláudia Madeira
J. L. Sobreda Antunes

Documentos
Documento em formato application/pdf 20230309 Saudação Dia Internacional das Florestas e Dia Mundial da Árvore399 Kb