Assembleia Municipal de Lisboa
Grupos Municipais
logotipo
Página do Grupo Municipal do Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV)
A política editorial desta página é da inteira responsabilidade do Grupo Municipal do Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV)
Recomendação 030/02 - O xadrez no apoio ao desenvolvimento infanto-juvenil
19-07-2022

Agendado: 30ª reunião, 19 de Julho 2022
Debatido e votado: 30ª reunião, 19 de Julho 2022
Resultado da Votação: APROVADA por UNANIMIDADE

Organizações e especialistas vêm destacando os benefícios que o estudo e a prática do Xadrez permitem contribuir para o desenvolvimento de crianças, inclusive com transtornos do espectro do autismo, os DYS (dislexia, dispraxia, discalculia) ou transtornos de atenção e hiperactividade.

No recente evento internacional "Chess for Mental Health", realizado em 9 de Março de 2022, em Paris, numa organização conjunta da Federação Internacional de Xadrez (FIDE) e da Federação Francesa de Xadrez (FFE), com o apoio do Imagine Institute, Teladoc Health e AESIO Mutuelle, foi dado destaque ao Xadrez pelo contributo que presta ao serviço da saúde mental.

Da lista de participantes na conferência contavam-se também representantes do Ministério da Saúde e Solidariedade, uma Delegação Interministerial de Serviços junto do Primeiro-Ministro, a área de Autismo e Transtornos do Neurodesenvolvimento, a Organização Mundial da Saúde, a Sociedade Francesa de Psiquiatria, entre outros especialistas.

A Health Social Disability Commission testou inclusive um conjunto de programas dedicados a questões relacionadas com a saúde, o bem-estar e a própria inclusão social, por meio do 'Programa Xadrez Infinito', através de um conjunto de medidas centradas na investigação sobre a saúde mental, com o objectivo de transferir da modalidade uma nova ferramenta ao serviço dos profissionais de saúde e da própria integração dos cidadãos.

Outra das conclusões reporta-se à introdução do Xadrez para crianças com Transtorno do Espectro Autista, não apenas como forma de ampliar o conhecimento, como no desenvolvimento de currículos e métodos de ensino e conselhos práticos para professores e pais, de modo a concorrer para melhorar aspectos, não apenas da saúde mental, como as habilidades sociais de crianças com transtorno do espectro autista e o desenvolvimento da sua criatividade e imaginação.

Das conclusões sobressai ainda que tanto o Xadrez, como os Jogos Tradicionais, podem beneficamente ser usados como um instrumento vocacionado para a consolidação das relações em sociedade, não apenas para a prática do jogo em si, como para o fortalecimento da coesão social, aumentando, em simultâneo, as habilidades mentais e o raciocínio matemático.

Neste contexto, sobressaem vários outros benefícios do Xadrez para a aprendizagem e educação de crianças e jovens, como melhorar a memória e concentração, a paciência, a empatia, a criatividade e a imaginação, a socialização, a responsabilidade na tomada de decisões, o cumprimento de regras, a formação do carácter, a resiliência e a facilidade de aprendizagem.

As vantagens do Xadrez são hoje consensualmente reconhecidos, sendo de salientar a Declaração do Parlamento Europeu, de 15 de Março de 2012, sobre a introdução do programa "Xadrez na Escola" nos sistemas de ensino da União Europeia, que pretendia que os Estados membros valorizassem as potencialidades desta modalidade, através da certificação e qualificação dos formadores.

Com a introdução da sua prática desde os primeiros níveis de ensino, e ainda de acordo com estudos científicos publicados na 'Healthline', o Xadrez contribui com vários outros benefícios cognitivos, incluindo a capacidade de reforçar os níveis de empatia, memória, inteligência, planeamento e resolução de problemas e habilidades criativas.

Neste sentido, a Assembleia Municipal de Lisboa delibera, na sequência da presente proposta do Grupo Municipal do Partido Ecologista Os Verdes, recomendar à CML que:

1 - Acompanhe a promoção do Xadrez na óptica do apoio ao desenvolvimento infanto-juvenil, em parceria com Universidades e organizações da especialidade, nomeadamente da Saúde e Educação.

2 - Avalie a hipótese de vir a estabelecer parcerias técnicas tendentes ao reforço da promoção do estudo e da prática facultativa do Xadrez no seio dos Agrupamentos Escolares e Escolas Não Agrupadas do Município, onde tal for viável, tendentes ao desenvolvimento intelectual de crianças e jovens.

Mais delibera ainda:
3 - O acompanhamento pelas Comissões da AML do posterior resultado de divulgação e implementação desta modalidade.

4 - Enviar a presente deliberação ao Instituto Português do Desporto e Juventude, à Federação Portuguesa de Autismo, à APPDA - Associação Portuguesa para as Perturbações do Desenvolvimento e Autismo (Lisboa), à APSA - Associação Portuguesa de Síndrome de Asperger, à Federação Portuguesa de Xadrez, à Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto, à Associação das Colectividades do Concelho de Lisboa, à CML e todos os seus vereadores.

Assembleia Municipal de Lisboa, 19 de Julho de 2022
O Grupo Municipal do Partido Ecologista Os Verdes
Cláudia Madeira
J. L. Sobreda Antunes

Documentos
Documento em formato application/pdf 20220719 Recomendação O xadrez no apoio ao desenvolvimento infanto-juvenil459 Kb