Assembleia Municipal de Lisboa
Grupos Municipais
logotipo
Página do Grupo Municipal do Partido Popular (CDS/PP)
A política editorial desta página é da inteira responsabilidade do Grupo Municipal do Partido Popular (CDS/PP)
*
Garantir o bem-estar das tartarugas ou cágados da Quinta Conde dos Arcos
15-04-2021

Debatida e votada em 20 de Abril de 2021
Aprovada por unanimidade.

O CDS-PP tomou conhecimento de que existem várias tartarugas ou cágados num tanque da Quinta Conde dos Arcos (CML), sita nos Olivais, que não reúne as condições necessárias para garantir a protecção e o bem-estar destes animais. Acresce que, ao que parece, os serviços da CML não alimentam estes animais. São duas voluntárias que diariamente se deslocam ao local para alimentar estes animais, de média dimensão.

É ainda de salientar, que estas voluntárias já presenciaram a captura de alguns cágados que se encontravam no local e que foram levados, em baldes, por pessoas alheias ao serviço municipal. O destino provável destes animais terá sido a alimentação própria ou a venda a terceiros.

É de salientar que "As capturas intencionais e acidentais e a introdução de espécies exóticas são as grandes ameaças das duas espécies autóctones de tartarugas de água doce em Portugal, o Cágado-mediterrâneo (Mauremys leprosa) e o Cágado-de-carapaça-estriada (Emys orbicularis). Estas duas espécies partilham inúmeras vezes o mesmo habitat." (1)

A título de curiosidade, refere-se que o cágado-mediterrânico é comum numa grande variedade de habitats de água doce ou de baixa salinidade, com água parada ou pouca corrente. Assim, são facilmente encontrados em charcos, lagoas, albufeiras, rios, ribeiras e pauis. Preferem locais com muita vegetação aquática e elevada insolação das margens. Os cágados-mediterrânicos consomem uma grande variedade de alimentos, nomeadamente plantas, insectos, caracóis, lagostins, anfíbios, peixes e até pequenas aves. (2) Quando em cativeiro, tem de se recorrer à utilização de rações específicas, verduras, flores, frutas, invertebrados e peixes. (3)

Ora, neste caso, para além de uma alimentação manifestamente insuficiente, convém salientar que as tartarugas ou cágados estão a viver num tanque que não oferece as condições adequadas, e que apresenta muito lodo e diversos objectos de plástico acumulados, nomeadamente vasos, tampas e argolas, que podem colocar em risco a mobilidade e até a vida destes animais.

Face ao exposto, o Grupo Municipal do CDS-PP propõe à Assembleia Municipal de Lisboa recomendar à Câmara Municipal de Lisboa que:

• Coloque, o mais rapidamente possível, as tartarugas ou os cágados existentes naquele tanque da Quinta Conde dos Arcos num local que lhes ofereça condições semelhantes às do seu habitat natural, e que lhes garanta a protecção, a alimentação, a saúde, o bem-estar e a dignidade que merecem.

Lisboa, 14 de Abril de 2021

Pelo Grupo Municipal do CDS-PP
Diogo Moura

1 https://greensavers.sapo.pt/quais-as-ameacadas-das-duas-especies-autoctones-de-tartarugas-de-agua-doce-portuguesas/
2 Adaptado de http://naturlink.pt/article.aspx?menuid=55&cid=2624&bl=1&viewall=true
3 Adaptado de http://portalmelhoresamigos.com.br/tartaruga-cagado-e-jabuti-como-prover-uma-alimentacao-adequada/