Assembleia Municipal de Lisboa
logotipo
Página do Grupo Municipal do Partido Popular (CDS/PP)
A política editorial desta página é da inteira responsabilidade do Grupo Municipal do Partido Popular (CDS/PP)
*
Voto de Saudação pelos 45 anos do 25 de Novembro de 1975
24-11-2020

Subscrito pelo CDS, PSD, PPM, MPT e DMI Rodrigo Mello Gonçalves
Debatido e apresentado em 24 de Novembro de 2020
Aprovado por maioria com os votos contra do PCP - PEV - BE - 6 DMI e Abstenção de 3 DMI

Comemorar o 45º aniversário do 25 de Novembro de 1975, data em que terminou o período do PREC (Processo Revolucionário em Curso) é recordar que numa Democracia liberal e plural, não podemos baixar a guarda contra os extremismos ideológicos e as suas derivas totalitárias.

Os dias 25 de Abril e 25 de Novembro têm na sua origem o mesmo anseio: a implantação e a defesa da Democracia e da Liberdade para todos. Por isso verificamos, sem surpresa, que a maioria dos Capitães de Abril e outros protagonistas das duas datas históricas são os mesmos.

E se o 25 de Abril de 1974 representou o início de uma caminhada na construção de uma verdadeira Democracia, esse objectivo só ficou garantido a 25 Novembro de 1975, um dia que marcou definitivamente o fim da transição revolucionária e a demonstração da vontade inequívoca do Povo Português de seguir o caminho do resto do Ocidente. Assim, foi possível a fundamental integração europeia de Portugal.

Importa hoje salientar, que essa aposta dos Portugueses não podia ter sido mais acertada, permitindo a Portugal atingir níveis de desenvolvimento humano, de progresso e de riqueza material com poucos ou nenhuns precedentes na nossa História.

As promessas desses dias estarão sempre por cumprir. Temos uma luta constante para fazer cumprir o nosso País e a nossa Democracia. Mas o 25 de Novembro lembra-nos que o caminho está no consenso e na moderação e não nos cantos de sereia dos extremismos que nos conduziriam à miséria, à irrelevância e à vergonha.

Homenagear e preservar a memória representa a capacidade de superar posições extremadas de outros tempos e afirmar o respeito comum pelos valores democráticos de Abril de 1974 que unem todos os que hoje, como à data, participam na construção de um Portugal livre.

Hoje, como há 45 anos, mantemo-nos vigilantes na defesa da Democracia contra as forças iliberais, venham elas de onde vierem e recusamos que, os que estavam na barricada oposta e não respeitam Abril e Novembro, deturpem a História.

O heroísmo dos que saíram à rua para construir um país melhor não será ignorado pelos democratas de hoje.

Assim, os grupos municipais do PPD/PSD, CDS/PP, PPM, MPT e o deputado municipal independente Rodrigo Mello Gonçalves propõem à Assembleia Municipal de Lisboa que delibere:

Manifestar o seu agradecimento a todos os que ousaram contrariar a deriva extremista, com particular ênfase ao denominado "Grupo dos Nove", ao coordenador operacional General Ramalho Eanes, e a todas as unidades militares da Região Militar de Lisboa que consubstanciaram a derrota da mesma, com destaque para os Comandos da Amadora.

Lisboa, 20 de Novembro de 2020

O Grupo Municipal do PPD/PSD
Luís Newton

O Grupo Municipal do CDS/PP
Diogo Moura

O Grupo Municipal do PPM
Aline de Beuvink

O Grupo Municipal do MPT
José Inácio Faria

O deputado municipal independente
Rodrigo Mello Gonçalves