DISCUSSÃO PÚBLICA do Quarteirão da Portugália

16 e 21 Maio, 18.30
Informe-se AQUI

Assembleia Municipal de Lisboa
logotipo
Página do Grupo Municipal do Partido Popular (CDS/PP)
A política editorial desta página é da inteira responsabilidade do Grupo Municipal do Partido Popular (CDS/PP)
*
Voto de Pesar por Joaquim Bastinhas
14-01-2019

Voto conjunto de CDS, PSD e MPT
Votado em 15 de Janeiro de 2019
Aprovado por Maioria com a seguinte votação: Favor: PS/ PSD/ CDS-PP/ BE/ PPM/ 6 IND/ 1 MPT – Contra: PAN/ 1 IND - Abstenção: BE/ PEV/ 1 MPT

Joaquim Manuel Carvalho Tenório, Joaquim Bastinhas, nasceu em Elvas, a 8 de março de 1956.
Aos doze anos apresentou-se como cavaleiro amador na Monumental do Campo Pequeno, praça emblemática de Lisboa e do País, e percorreu as praças de Portugal e Espanha, vindo a fazer prova de cavaleiro praticante a 9 de Setembro de 1979, em Vila Viçosa. Em 15 de maio de 1983, Joaquim Bastinhas tomou a alternativa de cavaleiro tauromáquico profissional na praça de touros de Évora, tendo como padrinho José Mestre Baptista e como testemunha João Moura.

Joaquim Bastinhas era apelidado, muitas vezes, como o “toureiro do povo”. A empatia que gerava com as bancadas, a alegria que transmitia em cada um dos momentos e a forma como chegava aos milhares de pessoas que o seguiam, notabilizou-o de forma ímpar.

França, México, Venezuela, Grécia, ou Macau, para além de Portugal e Espanha, vibraram, com o mágico momento do “par de bandarilhas” que Joaquim Bastinhas, como nenhum outro, celebrizou e eternizou na memória coletiva.

Em Lisboa, na histórica Praça de Touros do Campo Pequeno, a quem doou um traje para o espólio do museu, recebeu o cavaleiro quer na sua estreia. Até à alternativa actuou em mais 11 festejos, a que se junta a confirmação desta no Campo Pequeno a 14 de julho, iniciando assim um percurso taurino como cavaleiro tauromáquico, estando presente em todas as temporadas da praça lisboeta, a mais importante do mundo para o toureio a cavalo.

É com este percurso centrado em Lisboa que Joaquim Bastinhas se torna o cavaleiro de alternativa a somar mais actuações na arena do Campo Pequeno: 115 espetáculos, 104 como profissional e 11 como amador e praticante.

A 4 de setembro de 2015 foi ferido com gravidade, o que o levou a interromper a sua carreira. Mas já este ano, em 21 de julho de 2018, voltou numa corrida realizada na Figueira da Foz.

No mês de setembro realizou a sua última corrida, regressando a casa e ao Coliseu de Elvas.
Faleceu em 31 de dezembro de 2018, no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, deixando saudade em todos os que o conheciam.

Assim, os Grupos Municipais do PPD/PSD, CDS-PP e MPT propõem que a Assembleia Municipal de Lisboa, reunida em sessão plenária no dia 15 de Janeiro de 2019, manifeste o seu mais profundo pesar, guardando um minuto de silêncio e apresentando condolências à família e amigos.

Lisboa, 11 de janeiro de 2019

Pelo Grupo Municipal do PPD/PSD Pelo Grupo Municipal do CDS-PP

Luís Newton Diogo Moura