Assembleia Municipal de Lisboa
Voto de pesar 04/130 (PCP) - António Tereso
17-01-2017

Agendado: 130ª reunião, 17 de Janeiro de 2017
Debatido e votado: 17 de Janeiro de 2017
Resultado da Votação: Aprovado por unanimidade
Passou a Deliberação: 04/AML/2017
Publicação em BM: 1º Suplemento ao BM nº 1199

Voto de pesar
António Tereso

Faleceu no passado dia dia 7 de Janeiro aos 89 anos, de António Tereso, militante comunista que dedicou a sua vida à luta dos trabalhadores e do povo português pela liberdade, pela democracia, pelo socialismo.

António Tereso, começou a trabalhar aos 12 anos, ingressando mais tarde na Carris.

É como operário da Carris e na sequência da luta que em Fevereiro de 1959 foi preso e condenado a dois anos e três meses de prisão.

Na prisão de Caxias desempenha complexo e destacado papel na preparação e concretização da fuga de oito destacados dirigentes e militantes comunistas do Forte de Caxias no carro blindado de Salazar, a 4 de Dezembro de 1961.

Depois da fuga, foi forçado a ingressar na clandestinidade.

Passou depois pela Checoslováquia e por França, onde tirou o curso de torneiro mecânico e aí exerceu essa profissão até ao 25 de Abril de 1974.

Após o 25 de Abril, regressado a Portugal, desempenhou as mais diversas tarefas e responsabilidades no apoio à Direcção do Partido, até quando lhe foi possível fisicamente, antes e após a sua reintegração na Carris.

O Grupo Municipal do PCP propõe que a Assembleia Municipal de Lisboa, na sua Sessão de 17 de
Janeiro de 2017, delibere:

a) Manifestar o seu profundo pesar pelo falecimento de António Tereso, guardando um minuto de silêncio;
b) Apresentar as suas mais sentidas condolências e a solidariedade perante a dolorosa perda
à sua Família.

Pelo Grupo Municipal do Partido Comunista Português

- António Modesto Navarro -

Documentos
Documento em formato application/pdf Voto de pesar 04/130 (PCP)49 Kb