Assembleia Municipal de Lisboa
Voto de pesar 03/096 (PS) - Diogo Seixas Lopes
23-02-2016

Agendado: 96ª reunião, 23 de Fevereiro de 2016
Debatido e votado: 23 de Fevereiro de 2016
Resultado da Votação: Aprovado por unanimidade
Passou a Deliberação: 52/AML/2016
Publicação em BM: 6º Suplemento ao BM nº 1149

VOTO DE PESAR

Diogo Seixas Lopes era um lisboeta, nascido em 1972, filho da jornalista Maria João Seixas e do realizador Fernando Lopes. Fez-se arquiteto, não hesitando em passar o Verão em Nova Iorque a aprender com os arquitetos que estavam na vanguarda.

Diogo começou a sua vida profissional a escrever. Na viragem do século trabalhou como jornalista num jornal já desaparecido — o Já — e rapidamente mobilizou o seu saber para a mais significativa revista de arquitetura portuguesa desse momento, a Prototypo. Para ele, a Prototypo era uma maneira de aprender, e de ficar a conhecer.

Seixas Lopes, juntamente com a mulher, Patrícia Barbas, e Gonçalo Byrne, assinou o projeto de reabilitação do Teatro Thalia, contíguo ao Palácio das Laranjeiras, em Lisboa. Completamente em ruínas há décadas, o teatro quase só tinha as paredes exteriores antes da intervenção do trio de arquitetos. Eles optaram por manter tudo o que já existia, encapsulando as estruturas com betão. A solução usada convenceu o júri do prémio FAD de Arquitetura e Interiores atribuído anualmente em Espanha.

Diogo Seixas Lopes cresceu a amar a sua cidade, a experimentar a intensidade de uma cidade que crescia, a descobrir as riquezas do mundo e das pessoas que o habitam.

Diogo Seixas Lopes deixou-nos, mas o seu pensamento perdurará através da Trienal de Arquitetura de Lisboa 2016, da qual se ocupou nos últimos meses, com a mesma dedicação e empenho com que defendia a arquitetura portuguesa.

Em homenagem à memória de Diogo Seixas Lopes, o Grupo Municipal do Partido Socialista propõe que a Assembleia Municipal de Lisboa vote a expressão do seu pesar pelo seu falecimento, dando dele conhecimento à sua Família e guardando um minuto de silêncio.

Os deputados municipais

Miguel Gama

José Leitão