Assembleia Municipal de Lisboa
Voto de pesar 07/086 (BE) - Pesar pelos ataques no centro de Paris
17-11-2015

Agendado: 86ª reunião, 17 de novembro de 2015
Debatido e votado: 17 de novembro de 2015
Resultado da Votação: Retirado pelo proponente
Passou a Deliberação:
Publicação em BM:

Voto de pesar

No passado dia 13 de novembro de 2015 a Europa e o mundo entrou pela noite dentro
com as notícias de ataques em diferentes locais do centro de Paris que provocaram mais
de 120 mortos, número que poderá vir a aumentar devido às centenas de feridos graves.

A Europa vive momentos difíceis e que nos exigem uma responsabilidade enorme. Há 10
meses, também em França, viveram-se momentos de terror aquando do ataque ao
semanário francês Charlie Hebdo que fez 12 mortos.

Se esse ataque em Janeiro de 2015 causou consternação, pesar, mas também posições
islamofóbicas, o ataque de dia 13 de novembro terá consequências ao nível da política
externa de cada um dos Estados-Membros nunca antes vista em contexto de União
Europeia. Menos de 48 horas depois dos ataques em Paris, o presidente francês ordenou
o bombardeamento de territórios sírios ocupados pelo autodenominado Estado Islâmico
e enviou um porta-aviões para a zona. A via da guerra será sempre a que alimenta a
escalada da violência e onde os inocentes serão sempre as principais vítimas. Atirar
gasolina para o fogo é sempre a pior solução.

A posição de alguns governos europeus face aos conflitos no médio oriente, muitas vezes
financiando-os direta ou indiretamente, é o primeiro dos passos rumo à violência. Falta
uma discussão séria sobre uma política comum de solidariedade e acolhimento de
milhares de pessoas que procuram na europa um local seguro, muitas vezes fugindo
destes conflitos.

Os estados estão a fechar fronteiras e a declarar estado de emergência. A opinião pública
é assim empurrada muito rapidamente para a culpabilização dos refugiados e do Islão.

Repudiando por completo todo o tipo de violência, também devemos repudiar por
completo posições xenófobas que incitem o medo e o rancor, pois não é esse o caminho
para uma solução; esse será apenas o caminho para o fechamento e para mais violência.
A consternação tem que ser ultrapassada pela solidariedade, não pela vingança nem pelo
ódio. Não podemos deixar o ódio vencer.

Em Paris ou em Aleppo, em Beirute ou em Kobane, a monstruosidade do terrorismo
atinge indiscriminadamente inocentes. Todos merecem o nosso pesar e solidariedade.

*Assim, a Assembleia Municipal de Lisboa, reunida em plenário expressa o seu
profundo pesar por este ato de terrorismo e presta homenagem a todas as vítimas, bem
como expressa a sua posição de repúdio por posições de ódio ou xenofobia.*

Lisboa, 14 de novembro de 2015

A Deputada Municipal

Isabel Pires (BE)

Documentos
Documento em formato application/pdf Voto 07/86 (BE)547 Kb