Quarteirão da Portugália - Audição pública

Aberta à participação dos cidadãos, 18 de julho, 17.30, no Fórum Lisboa.

Assembleia Municipal de Lisboa
Recomendação 071/06 (PS) - Pela valorização do Museu Nacional de Arte Antiga como equipamento cultural de referência da cidade de Lisboa
04-06-2019

Agendada: 4 de Junho de 2019
Debatida e votada: 4 de Junho
Resultado da Votação: Aprovada por unanimidade
Ausência do Grupo Municipal do MPT da Sala de Plenário
Passou a Deliberação:
Publicação em BM:

RECOMENDAÇÃO

PELA VALORIZAÇÃO DO MUSEU NACIONAL DE ARTE ANTIGA COMO EQUIPAMENTO CULTURAL DE REFERÊNCIA DA CIDADE DE LISBOA

Criado em 1884, habitando, há quase 130 anos, o Palácio Alvor e cumprindo mais de um século da atual designação, o Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA) alberga a mais relevante coleção pública portuguesa, entre pintura, escultura, ourivesaria e artes decorativas, europeias, de África e do Oriente.

Presentemente o MNAA, detém cerca 40.000 itens constituindo um inestimável acervo de arte dos séculos XII a XIX em Portugal, englobando também nos diversos domínios, obras de referência do património artístico mundial.

António Filipe Pimentel iniciou funções como director MNAA em 2010, tendo-se notabilizado por criar uma campanha sistemática de renovação museográfica que alterou a percepção pública da instituição, ao mesmo tempo que se tem empenhado no enriquecimento das colecções e no desenvolvimento da investigação científica do acervo daquele museu. Paralelamente, apostou numa intensa campanha de comunicação e divulgação reposicionando o (MNAA) como primeiro museu nacional, conseguindo na sua direção dotar o museu de autonomia doutrinária e autonomia fática, tornando-o num equipamento museológico de excelência da cidade de Lisboa.

Em 2015 e 2016 foi realizada uma campanha inédita de angariação de fundos "Vamos Pôr o Sequeira no Lugar Certo", que mobilizou 171 entidades e 15 mil particulares e que resultou na aquisição da tela "A Adoração dos Magos" (1828) de Domingos Sequeira. O sucesso desta iniciativa permitiu que, com a receita sobrante, se pudessem adquirir os quadros "Retrato de D. João V e a Batalha do Cabo Matapão" (Domenico Duprà, 1717) em 2016, e "A Anunciação" (Álvaro Pires de Évora, c. 1430) em 2018.

O trabalho levado a cabo no Museu Nacional de Arte Antiga, acompanhado por uma excelente equipa técnica e um influente e crescente Grupo dos Amigos do Museu Nacional de Arte Antiga, viriam a alterar amplamente a percepção global da instituição, modernizando-a e internacionalizando-a, com base numa rede crescente de parcerias, tanto nacionais como internacionais.
Assim, o Grupo Municipal do PS propõe que a Assembleia Municipal, na sua Sessão Extraordinária de 4 de junho de 2019, delibere:

1 – Manifestar o seu reconhecimento pelo trabalho desenvolvido por António Filipe Pimentel na promoção cultural e artística no exercício das funções de Director do Museu Nacional de Arte Antiga;
2 – Recomendar à Câmara que promova e valorize o Museu Nacional de Arte Antiga, para a divulgação internacional da história cultural e artística da cidade de Lisboa;
3 – Recomendar à Câmara que, em articulação com a Direção Geral do Património Cultural, conclua com a brevidade possível o Plano de Pormenor de Reabilitação Urbana das Janelas Verdes, com vista à futura ampliação do Museu;
4 – Dar conhecimento da presente recomendação ao Ministério da Cultura.

Pelo Grupo Municipal do PS

Simonetta Luz Afonso José Leitão

Documentos
Documento em formato application/pdf Recomendação 071/06 (PS)227 Kb