Assembleia Municipal de Lisboa
Recomendação 03/066 (CDS-PP) - A favor da revitalização da Bedeteca de Lisboa
28-04-2015

Agendada: 66ª reunião, 28 de Abril de 2015
Debatida e votada:
Resultado da Votação: Os pontos 1, 2, 3 e 4 da parte deliberativa da presente Recomendação foram retirados pelo proponente.
Deliberado o seguinte ponto: _Mandatar a 7ª Comissão Permanente para acompanhar este assunto_. Aprovado por unanimidade
Passou a Deliberação: 103/AML/2015
Publicação em BM: 3.º Supl. ao BM 1106

A favor da revitalização da Bedeteca de Lisboa

Em 1996 a vereação socialista, liderada por João Soares, fundava a Bedeteca de Lisboa, no Palácio do Contador-Mor, nos Olivais sob a direcção inicial de João Paulo Cotrim (de 1996 a 2002) e, posteriormente, de Rosa Barreto (de 2002 a 2010).

Durante quase uma década e meia assistiu-se a um fulgor inédito na promoção e divulgação da banda desenhada, da ilustração e do cartoon e ao seu uso como ferramenta pedagógica.

À data registava um grande número de eventos programados destacando-se o «Salão Lisboa de Ilustração e Banda Desenhada» que decorreu durante 6 anos consecutivos e apoio a várias mostras culturais como a «Feira Laica» e outras.

A Bedeteca não se reduzia a uma estrutura dedicada à preservação documental. Pelo contrário, notava-se o empenho em impulsionar os novos valores da BD contemporânea, e o apoio à edição de novos autores.

Em 2010, o executivo liderado por António Costa decidiu reestruturar a Bedeteca integrando-a na Biblioteca Municipal dos Olivais. Na altura, o seu antigo director João Paulo Cotrim lamentou tal iniciativa e afirmou que a Bedeteca está reduzida a um conjunto de estantes numa sala, perdeu-se a componente de preservação da memória e estímulo à produção.

Em 2015 continua assim. A reestruturação, como se constacta, consistiu unicamente no desmantelar de uma estrutura associada a este género literário e às artes visuais e gráficas, tornando o meio cultural mais pobre.

A Biblioteca Municipal dos Olivais e o acervo da Bedeteca são geridos pela Junta de Freguesia dos Olivais, entidade que importa ter em conta na planificação e estratégia futura do espólio.

Nesse sentido, o Grupo Municipal do CDS-PP propõe à Assembleia Municipal de Lisboa que delibere:

Mandatar a 7ª Comissão Permanente para acompanhar este assunto, tendo por base e como pontos de reflexão:

1. A possibilidade de reavaliação da decisão tomada em 2010 para que a actual Bedeteca deixe de ser simplesmente um acervo de obras e restitua a Lisboa, e ao País, a dinâmica, a programação e os incentivos a um género literário e artístico que para muitos constitui o primeiro passo na leitura;

2. Envidar esforços para que a Bedeteca volte a ser um espaço de criação e reflexão em torno da banda desenhada, da ilustração e do cartoon;

3. Seja preparado um plano de valorização e divulgação do espólio literário e artístico do acervo afecto à antiga Bedeteca;

4. Sejam promovidas audições e proposta ao executivo camarário, em estreita colaboração com a Câmara Municipal de Lisboa e a Junta de Freguesia dos Olivais.

Lisboa, 26 de Abril de 2015
O Grupo Municipal do CDS-PP
Diogo Moura

Documentos
Documento em formato application/pdf Recomendação 03/66 (CDS-PP) - A favor da revitalização da Bedeteca de Lisboa104 Kb