Quarteirão da Portugália - Audição pública

Aberta à participação dos cidadãos, 18 de julho, 17.30, no Fórum Lisboa.

Assembleia Municipal de Lisboa
Recomendação 01/022 (CDS) - Pela manutenção do Museu da Música em Lisboa
15-04-2014

Agendada: 22ª reunião, 15 de Abril de 2014
Debatida e votada: 15 de Abril de 2014
Resultado da Votação: Aprovada por maioria com a seguinte votação: favor - PS/ PSD/ PCP/BE/ CDS/ PEV/ MPT/ PNPN/ 6IND - Abstenções - PAN
Passou a Deliberação: 76/AML/2014
Publicação em BM: 3º Suplemento ao BM nº 1052

Em Março, o Secretário de Estado da Cultura anunciou que o Museu da Música vai sair de Lisboa para o Palácio Nacional de Mafra.

«O Museu tem como missão salvaguardar, conservar, estudar, valorizar, divulgar e desenvolver os seus bens culturais, promovendo o património musicológico, fonográfico e organológico português, tendo em vista o incentivo à qualificação e divulgação da cultura musical portuguesa.

Esta missão traduz-se num conjunto de atribuições onde se inclui a salvaguarda e estudo das coleções, incorporação de novos espécimes, realização de exposições temporárias, edição de publicações, realização de visitas educativas, recitais, conferências e outros eventos.»

Instalado, provisoriamente, desde 1994 nas instalações da Estação do Alto dos Moinhos, na freguesia de S. Domingos de Benfica, cedidas, através de mecenato, pelo Metropolitano de Lisboa o Museu da Música presta um contributo impar à cultura portuguesa através de serviços e actividades, nos quais se destacam uma oficina de investigação, conservação e restauro de instrumentos musicais; um serviço educativo destinado a alunos e professores que, através de actividades pedagógicas, permite o contacto com o mundo da música e dos instrumentos musicais; exposições permanentes; concertos musicais; documentos, livros, monografias, publicações periódicas, partituras e espólios como os de Alfredo Keil ou Tomás Alcaide, entre outros; mais de 9000 fonogramas, dos 78 rpm aos actuais CD’s, com destaque para os 400 rolos de pianola; inúmera iconografia musical em desenho, escultura, pintura, fotografia, cerâmica, etc.; e, finalmente, a pièce de résistance: «cerca de 1000 instrumentos musicais dos séculos XVI a XX, sobretudo europeus, mas também africanos e asiáticos, de tradição erudita e popular grande parte proveniente das antigas colecções de Michel’angelo Lambertini, Alfredo Keil e Carvalho Monteiro. Dele fazem parte instrumentos raros e de incalculável valor histórico e organológico sendo particularmente notável pela quantidade e qualidade de instrumentos de factura portuguesa, espécimes pouco abundantes em museus congéneres.»

Perder um equipamento cultural e um acervo desta qualidade é lastimoso para toda a cidade de Lisboa. Para a comunidade científica e escolar, para os amantes da música e para o turismo e, por tal, merece o nosso inconformismo.

Nesse sentido, o Grupo Municipal do CDS-PP propõe à Assembleia Municipal de Lisboa que recomende à Câmara Municipal de Lisboa que:

1.Diligencie junto do Secretário de Estado da Cultura para a manutenção do Museu na Música em Lisboa;

2.Acompanhe a diligência com propostas concretas, nomeadamente através da indicação de um espaço que possa albergar definitivamente o acervo e património do Museu e permita manter e ampliar o seu leque de actividades.

3.Promova o encontro de esforços junto de um conjunto de mecenas que possam apoiar e dinamizar esta iniciativa.

Lisboa, 14 de Abril de 2014

O Grupo Municipal do CDS-PP
Diogo Moura

Documentos
Documento em formato application/pdf Recomendação 1/22 (CDS) - Pela manutenção do Museu da Música em Lisboa103 Kb