Assembleia Municipal de Lisboa
Moção 034/01 (PPM) -Auditoria aos Equipamentos Culturais da Cidade de Lisboa sob Administração do Poder Central
11-09-2018

Agendada: 11 de Setembro 2018
Debatida e votada: 11 de Setembro 2018
Resultado da Votação: Aprovada por Maioria com a seguinte votação: Favor: PSD/ PCP/ CDS-PP/ BE/ PAN/ PEV/ MPT/ PPM - Abstenção: BE/ 7 IND
Ausência de dois Deputados(as) Municipais Independentes da Sala de Plenário
Passou a Deliberação:374/AML/2018
Publicação em BM: 5º Suplemento ao BM nº 1289

AUDITORIA AOS EQUIPAMENTOS CULTURAIS DA CIDADE DE LISBOA SOB ADMINISTRAÇÃO DO PODER CENTRAL

Um dramático incêndio de grandes dimensões destruiu quase por completo no passado dia 2 de Setembro o Museu Nacional do Rio de Janeiro. Era um dos maiores acervos históricos e científicos do Brasil e da América Latina. Criado por Dom João VI, em 1818, o então Museu Real foi instalado no palácio da Quinta da Boa Vista, que serviu como residência oficial da família real portuguesa, local onde nasceu D. Maria II. O Museu abrigava um vasto espólio com mais de 20 milhões de itens, englobando alguns dos mais relevantes registos da memória no campo das ciências naturais e antropológicas, bem como amplos e diversificados conjuntos de itens provenientes de diversas regiões do planeta, ou produzidos por povos e civilizações antigas, incluindo um dos mais antigos fósseis humanos da América Latina: o crânio de 11.500 anos de idade chamado Luzia.
A cidade de Lisboa tem sido, ao longo da sua história, palco de diversas situações de emergência de grande escala, provocadas tanto por causas naturais como pela acção humana e esta catástrofe do Rio de Janeiro lançou um alerta que não pode ser ignorado.

Assim e tendo em consideração,
O historial de incêndios e catástrofes naturais que ocorreram num passado recente na cidade de Lisboa que aqui se descrevem sumariamente;
Incêndio nos Paços do Concelho, 1863;
Explosão no Chiado, 1889;
Incêndio da Rua da Madalena, 1907;
1909 - Sismo, 1909;
Ciclone, 1941;
Incêndio Teatro Dona Maria II, 1964;
Cheias, 1967;
Sismo, 1969;
Incêndio na Galeria de Pintura no Palácio Nacional da Ajuda, 1974;
Incêndio do Chiado, 1988;
Incêndio Câmara Municipal de Lisboa, 1996.

O Grupo Municipal do PPM-Partido Popular Monárquico propõe que a Assembleia Municipal de Lisboa, na sessão ordinária de dia 11 de Setembro de 2018, delibere:

Contactar a Direcção-Geral do Património Cultural - DGPC com vista a à realização urgente de uma auditoria, a realizar por uma entidade especializada, ao estado dos edifícios, aos materiais de combate a incêndios e aos planos de contingência de todos os equipamentos culturais sob a alçada do Ministério da Cultura e da DGPC na cidade de Lisboa.

Lisboa, 11 de Setembro de 2018
Pelo Grupo Municipal do PPM

Aline Hall de Beuvink
Maria do Carmo Muñoz

Documentos
Documento em formato application/pdf Moção 034/01 (PPM) 56 Kb
Documento em formato application/pdf 5º Suplemento ao BM nº 1289129 Kb